Displasia coxofemoral – Um problema típico no Pastor Alemão

A Displasia coxofemoral é uma anomalia congénita do desenvolvimento, que afecta a anca.

A primeira vez que esta doença, que também se verifica em outras raças, foi descrita cientificamente pela primeira vez em 1935.

Os sintomas:

  • Instabilidade ao nível da articulação da anca, devido a uma rigidez da ligação entre o cótilo e a cabeça do fémur.

Consequências da doença:

  • Isto conduz a um desgaste normal dos ligamentos articulares e a inflamações da cápsula da articulação, das cartilagens envolventes e dos elementos osteoarticulares.
  • Esse desgaste e os processos degenerativos das cartilagens e dos osso dão origem a deformações do fémur e a um aplanamento do cótilo.

Consequência visíveis para o animal:

  • Dificuldade em levantar-se
  • Deslocar-se a passo e a trote

Os cães mais afectados, são na maioria os de maior porte físico. Não está estabelecido se o meio ambiente e/ou a alimentação influenciam este estado. A associação Alemã de Cães Pastores, já desde 1966, faz um programa que visa o controlo da displasia coxofemoral. A doença pode manifesar-se já depois do esqueleto estar completamente maturo, o que será por volta dos seus 18 meses.

Faça o acompanhamento do seu Pastor Alemão por um Veterinário competente!

Compartilhe no Facebook

Também poderá gostar...