“Separados” à nascença: cadela encontra o seu “gémeo” na rua e consegue juntá-lo à sua família

Já ouviu falar em “amor à primeira vista”? Foi o que acontece à norte-americana Bethany Coleman e à sua cadela Rogue assim que viram aquele que viria a ser a mais recente adição de quatro patas à família.

Esta história começa a ser desenhada em outubro de 2016: depois de dois gatos e uma cadela, Bethany e o seu namorado não pensavam adotar mais nenhum animal. Contudo, o destino trocou as voltas a estes norte-americanos e, numa simples ida ao mercado local, o agregado familiar aumentou em questão de segundos.

De acordo com os testemunhos de Bethany, o canil local estava presente no mercado em mais uma campanha de sensibilização para a adoção animal e, entre todos os cães que por lá estavam, as atenções da antiga habitante da cidade de Boston foram roubada por um pequeno cachorro de oito meses.

Rogue, como é chamado pela sua família, não era apenas um animal meigo ou de olhar doce. Este cão era o “gémeo” da sua cadela Rogue: estatura, cor e até raça.

“Costumam perguntar se são irmão e irmã”, disse Bethany ao portal The Dodo, especializado na causa animal.

Os primeiros dias de convivência não foram fáceis, já que Rogue não estava habituada a partilhar o seu espaço (e respetiva família) com outros cães. Ainda assim, tudo ficou resolvido numa questão de poucos dias e, desde então, os dois são inseparáveis.

Também poderá gostar...