Os 5 erros comuns de quem tem um pastor alemão

Quer assegurar a felicidade do seu companheiro de quatro patas? Então, há alguns aspetos a evitar. Tem onde anotar?

Se tem um pastor alemão (ou tenciona ter), é provável que tenha ouvido muitos conselhos quanto à melhor forma de cuidar do seu melhor amigo de quatro patas. Na verdade, nunca é de mais recapitular determinados pormenores.

Até porque, com a azáfama diária, é fácil esquecer algum detalhe importante que pode fazer a diferença na vida do animal. Assim sendo, apresentamos-lhe, de seguida, os cinco erros mais comuns entre os donos… para que possa fugir deles a sete pés!

1. Não despistar problemas no quadril

Sendo cães de grande porte, os pastores alemães são propensos a desenvolverem problemas dolorosos no quadril (nomeadamente a displasia). Desta forma, é importante ver o mais rápido possível se o seu patudo não é um sério candidato a sofrer deste tipo de aborrecimento (para que possam agir o quanto antes).

2. Não definir regras

Como qualquer animal, o pastor alemão precisa de uma rotina bem delineada. Se as regras impostas ao seu cão forem constantemente alteradas, ele ficará confuso e poderá não lhe facilitar a vida quando quiser ensinar-lhe algo novo.

3. Não deixar o cão socializar

Já se sabe que estes fiéis companheiros têm uma predisposição natural para exercerem funções de guarda. Se não estiverem habituados a lidar com outras pessoas (e animais), tornar-se-ão reativos e facilmente irritáveis!

4. Dar-lhe medicação de humanos sem consultar o veterinário

Isto pode resultar numa enorme fatura a pagar (em consultas de veterinário) ou, na pior das hipóteses, na perda do seu cão, por envenenamento. Os medicamentos receitados aos seres humanos não podem ser administrados aos pastores alemães, a não ser por decisão do respetivo especialista.

5. Não lhe dar uma tarefa

Criados para serem cães de trabalho, os pastores alemães não serão felizes se passarem o dia em casa e no sofá. Se os donos não lhes atribuírem uma tarefa, provavelmente, eles próprios vão arranjar o que fazer (e isto pode não ser bom!). A melhor forma de assegurar que o seu patudo vai ter um dia tranquilo é ajudá-lo a cuidar do corpo e da mente (com algo que o ajude a sentir-se útil).

Também poderás gostar: